CLUBES | PROJETOS

 

Projeto no âmbito do Programa Eco-Escolas (Candidatura a Eco-Escola)

COORDENADORAS:
Prof.ª Dolores da Conceição Monteiro da Silva Leite

EQUIPA DO CONSELHO ECO-ESCOLA:
– Coordenadoras do Programa Eco-Escolas (2);
– Representantes dos alunos (22);
– Representante da Associação de Estudantes (1);
– Representantes dos professores (5 professores): Ciências Naturais (2), Educação Tecnológica/Educação Visual (1) Português (1); Cidadania e Desenvolvimento (1);
– Representantes dos encarregados de educação (5 representantes, um de cada ano de escolaridade);- Representante do órgão de gestão (1);
– Representante dos assistentes operacionais (1);
– Representante de Junta de Freguesia (1);
– Representante do Município (1)

EQUIPA de DOCENTES do CONSELHO ECO-ESCOLA
(dinamizadores das atividades/projetos):
Prof.ª Dolores Leite (Coord. do Eco-Escolas, de Ciências Naturais)
Prof.ª Sónia Sousa (Coord. do Eco-Escolas, de Ciências Naturais e Matemática)
Prof.ª Paula Cristina Carvalhal (docente de Ciências Naturais)
Prof.ª Sofia Damiana Jesus (docente de Ciências Naturais)
Prof.ª Sara Ribeiro (Educação Tecnológica e Educação Visual)
Prof.ª Teresa de Jesus Carneiro (Cidadania e Desenvolvimento)
Prof.ª Maria de Jesus Fernandes (Português)

CARACTERIZAÇÃO:
O Programa Eco-Escolas é um Projeto de Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS), de âmbito Internacional, promovido em Portugal pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), secção portuguesa da Fundação de Educação Ambiental (FEE). 

OBJETIVOS
– Aumentar o conhecimento no âmbito da Educação para o Desenvolvimento Sustentável.
– Integrar a educação ambiental/EDS na educação formal, não formal e informal.
– Contribuir para a concretização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Agenda 2030-ONU).
– Promover a literacia ambiental através do recurso a metodologias participativas de exercício da cidadania.
– Abordar “pela positiva” as boas práticas de sustentabilidade (pedagogia de exemplo, construtiva).
– (In)formar e envolver os participantes aplicando a metodologia Eco-Escolas (7 passos).
– Trabalhar anualmente diversos temas sendo alguns deles de caráter obrigatório (água, resíduos e energia) aos quais acresce um tema do ano (ar ou espaços exteriores), podendo ainda integrar todos os outros temas e atividades em desenvolvimento na escola no âmbito da cidadania e sustentabilidade.
– Dinamizar atividades/projetos que promovam a melhoria ambiental da escola e da comunidade.
– Encorajar, reconhecer e premiar o trabalho desenvolvido pela escola na melhoria do seu desempenho ambiental.
– Sensibilizar para a necessidade de adoção de comportamentos mais sustentáveis.
– Criar hábitos de participação e cidadania, tendo como objetivo principal encontrar soluções que permitam melhorar a qualidade de vida na escola e na comunidade.
– Promover a participação dos alunos nos processos de decisão, através do desenvolvimento de atitudes e da consciencialização da importância do ambiente no dia-a-dia da sua vida pessoal, familiar e comunitária, com ações concretas que contribuem para o desenvolvimento sustentável.
– Incentivar a criação de parcerias locais entre a escola e as autarquias.

METODOLOGIA:
O projeto adota uma metodologia de trabalho (7 passos) que, articulando atividades de exploração de alguns temas, contribua para uma melhoria global do ambiente da escola e da comunidade. Os 7 passos são:
1.Conselho Eco-Escolas
2. Auditoria Ambiental

3. Plano de Ação
4. Monitorização e avaliação
5. Trabalho curricular
6. Informação e envolvimento da Escola e da comunidade local
7. Eco-Código

ORGANIZAÇÃO
O Projeto Eco-Escolas contempla atividades/projetos definidos no Plano de Ação elaborado pelo Conselho Eco-Escolas, cuja estrutura é a seguinte: tema; diagnóstico; objetivos; metas; ações e atividades previstas; recursos; intervenientes; calendarização; avaliação: indicadores e instrumentos. O projeto será desenvolvido no âmbito dos programas curriculares de diferentes disciplinas, em articulação com alguns projetos/ clubes da escola e com o envolvimento da comunidade educativa.

PÚBLICO
Alunos do 5.º ao 9.º ano

TEMAS/ ATIVIDADES/PROJETOS
Nota: Aqui são apresentados os principais temas e atividades/projetos (em resumo).
Espaços exteriores –  (agricultura biológica e alimentação saudável, compostagem, biodiversidade, floresta, mar)

“Hortas BIO ”- Horta BIO ECO Cávado
– Dinamização da Horta, de acordo com o projeto específico apresentado
– Formação/palestra sobre vermicompostagem para turma do 8.ºano

“As aves que nos rodeiam”
– Construção de bebedouros e comedouros para aves
– Identificação de aves que visitam a escola e/ou da região

“Eco-Trilhos”
– Criação de Eco-Trilho, de acordo com o projeto proposto pelo Eco-Escolas

“As árvores da minha escola”
– Comemoração do Dia Internacional das Florestas – 21 de março (atividade adiada para o 3.º período)
– Elaboração do BI das espécies autóctones do jardim da Escola

Campanha “O mar começa aqui”
– Concurso de desenho para pintar nas sargetas (articulação com o Município de Braga e a Junta de Freguesia)

Tema: Água

Dia Mundial da Água (22 de março)
– Como podemos poupar água? “ECO-DICAS para poupar água”
– Conceito de pegada hídrica

Tema: Energia

Alterações climáticas:
– Como podemos mitigar os efeitos das alterações climáticas?
– Conceito de pegada ecológica e de pegada de carbono
– Como podemos poupar energia? “ECO-DICAS para poupar energia”

Tema: Economia Circular/Resíduos
– Criar com estilo – Desafio Criativo “Aves em tecido”
– Campanha “LANCHE ZERO WASTE”
– Campanha de recolha de rolhas de cortiça – Concurso interturmas (Projeto Green Cork)
– Separação e valorização de resíduos orgânicos – Compostagem na escola e sensibilização para a compostagem em casa

Tema: Alimentação saudável e sustentável
– Na minha casa não desperdiçamos

Semana Eco-Cávado:
– Dinamização e divulgação de atividades do Eco-Escolas
– As atividades serão realizadas em articulação com algumas disciplinas, em particular Ciências Naturais, e alguns Clubes/Projetos (Clube do Ambiente, Projeto Erasmus + “Our Life in Our Hands”, entre outros).

 

COORDENADORA:
Prof.ª Filipa Malheiro

DURAÇÃO:
24 meses (01/10/2020 a 30/09/2022)

PAÍSES ENVOLVIDOS:
Croácia, Espanha, Lituânia, Polónia, Portugal e Turquia

OBJETIVOS:
– Levar os participantes a adotar um estilo de vida sustentável;
– Aumentar a consciência dos participantes sobre os problemas climáticos e ambientais;
– Fortalecer a sua consciência ambiental;
– Desenvolver hábitos ecológicos e atitude para com o ambiente natural, a fim de neutralizar os resultados negativos do clima;
– Levar os alunos a aumentar o nível de competência digital, especialmente usando a plataforma eTwinning e o TwinSpace, e apresentando ferramentas inovadoras de TIC;
– Fomentar a equidade e a inclusão intercultural;
– Aprofundar as competências/conhecimentos da língua inglesa.

ATIVIDADES:
– em atualização.

««««««««««»»»»»»»»»»

COORDENADORA
Isabel Marília Carvalho

EQUIPA
Teresa de Jesus Gonçalves
Ana Maria Mendes

LOCAL
Biblioteca Escolar

HORÁRIOS

OBJETIVOS

ATIVIDADES

 

««««««««««»»»»»»»»»»

COORDENADORA
Prof.ª Luzia Bastos

ELEMENTOS da EQUIPA
Prof.ª Ana Paula Braga
Prof.ª Cristina Mota
Prof.ª Helena Guimarães
Prof.ª Maria Conceição Silva
Educ.ª Maria Manuel Monteiro
Prof.ª Teresa Morte Carneiro

LOCAL
Biblioteca Escolar/Auditório/sala de aula/salas de cinema ou espaços culturais fora da escola com os quais se venham a estabelecer parcerias para sessões de cinema.

HORÁRIO  e TURMAS
Ao longo do ano
Todos os alunos do agrupamento

OBJETIVOS
O Plano Nacional de Cinema (PNC) é uma iniciativa conjunta das áreas governativas da Cultura e da Educação e é operacionalizado por uma equipa de trabalho que integra elementos da Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema (CP-MC), do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e da Direção-Geral da Educação (DGE). Destacam-se, de entre os seus propósitos, a implementação da literacia para o cinema junto do público escolar e de divulgação de obras cinematográficas nacionais, nos termos do artigo 23º da Lei nº 55/2012, de 6 de setembro, alterada pela Lei n.º 28/2014, de 19 de maio; a formação de públicos escolares para o cinema, garantindo-lhes os instrumentos básicos de «leitura» e compreensão de obras cinematográficas e audiovisuais, despertando nos jovens o prazer para o hábito de ver cinema ao longo da vida, bem como a valorização do cinema enquanto arte, junto das escolas e respetivas comunidades educativas (in https://pnc.gov.pt/missao).
O Plano Nacional de Cinema do AE Mosteiro e Cávado representa o PNC nacional, pelo que se enquadra nos objetivos e critérios desta iniciativa, respetiva plataforma educativa e parcerias.

ATIVIDADES
– aLer+ Cinema: colaboração nas atividades planificadas no âmbito do Plano Anual de Atividades e Projetos (PAA/P) e do Projeto de Leitura da Turma, em articulação com os docentes e estruturas pedagógicas do agrupamento, designadamente a Biblioteca Escolar;
– Iniciativas cinematográficas no âmbito das parcerias estabelecidas com o PNC (Plataforma de filmes em streaming e Coleção de dossiês do PNC em https://pnc.gov.pt/lista-de-filmespnc-2021, recursos fílmicos do agrupamento e/ou de outras entidades culturais);
– Sessões de cinema fora da escola, no âmbito da iniciativa «O Cinema está à tua espera».

 

««««««««««»»»»»»»»»»

 

cartaz_AMBIENTE

COORDENADORA
Profª Dolores Leite

EQUIPA
Catarina Vieira Maia

LOCAL
Sala EVT2

HORÁRIO
em atualização

OBJETIVOS
– Sensibilizar para a importância da preservação dos ecossistemas naturais.
– Desenvolver atitudes e valores de cidadania que contribuem para o desenvolvimento sustentável.
– Sensibilizar para a prevenção dos incêndios florestais, através do conhecimento da importância socioeconómica, cultural e ambiental da floresta.
– Desenvolver a capacitação dos alunos para uma intervenção ativa e crítica face aos problemas ambientais.
– Fomentar a aprendizagem cooperativa e o desenvolvimento da literacia ambiental através de atividades de pesquisa, seleção e organização de informação e de debates.
– Criar e divulgar materiais informativos relativos a problemáticas ambientais.
– Promover o desenvolvimento de aprendizagens no âmbito da literacia científica/ambiental.
– Dinamizar atividades que promovam a participação ativa da comunidade educativa na preservação do ambiente
– Dinamizar atividades de articulação com diferentes disciplinas e/ou estruturas/projetos do AEMC.
– Dinamizar atividades em parceria com entidades municipais, autarquias ou associações, no âmbito da educação ambiental (Câmara Municipal de Braga, Braval, entre outras).
– Promover a formação integral do aluno.

ATIVIDADES
– Campanha
– Recolha de tampinhas Seja ECOSolidário (ao longo do ano)
– Comemoração do Dia de S. Martinho (11 de novembro)
– Campanha de sensibilização para o uso de cantil
– Florestar Braga 2020 Comemoração do Dia da Floresta Autóctone (23 de novembro)
– Semana Europeia da Prevenção de Resíduos (SEPR) 21 a 29 de novembro
– Eco – Natal: Natal com espírito solidário e ecológico
– Comemoração do Dia Mundial das Florestas (21 de março, domingo);(19 de março, 6.ª feira)
– Comemoração do Dia Internacional da Biodiversidade (22 de maio – sábado) Semana de 17 a 21 de maio
– Comemoração do Dia Mundial do Ambiente (5 de junho – sábado); (4 de junho, 6.ªfeira)
– Concurso Escola Mais Verde
– Oficina dos 3R’s (Reduzir, Reutilizar, Reciclar) e Ambiente e Arte (ao longo do ano)
– ECONotícias (ao longo do ano)

««««««««««»»»»»»»»»»

cartaz_SOLIDARIEDADE copy

COORDENADORA
Profª Ana Paula Oliveira

ELEMENTOS DA EQUIPA
Profª Helena Pereira
Profª Fátima Ferraz
Profª Susana Pinto
Profª Carla Coelho
Profª Anabela Santos

LOCAL
EB Mosteiro e Cávado

HORÁRIO
Semanalmente

OBJETIVOS
– Desenvolver o espírito de solidariedade;
– Educar para os valores;
– Promover ações que capacitem o aluno para a resolução dos problemas da realidade diária;
– Sensibilizar para problemas escolares e sociais;
– Respeitar e amar todas as pessoas, sem distinção de raça, cor, credo e os mais desprotegidos;
– Sensibilizar para os valores da verdade, confiança e abertura aos outros;
– Apreciar o valor da vida;
– Conhecer modelos de solidariedade social.

ATIVIDADES
– Venda de Pirilampos
– Venda de Velas
– Recolha de Alimentos
– Recolha de Tampinhas
– Make-A-Wish
– Recolha de sacos de papel para pão – Refood
– Comemoração do “Dia Mundial da Alimentação”

««««««««««»»»»»»»»»»

 

COORDENADOR
Prof. ª Luciana Gomes

LOCAL
Auditório da EBMC

PÚBLICO
Alunos do 3.º ciclo (neste ano letivo, os Deputados eleitos na Sessão escolar encontram-se no Ensino Secundário, noutro estabelecimento de ensino)

OBJETIVOS
– Incentivar o interesse dos jovens pela participação cívica e política;
Sublinhar a importância da sua contribuição para a resolução de questões que afetam o seu presente e o futuro individual e coletivo, fazendo ouvir as suas propostas junto dos órgãos do poder político;
– Dar a conhecer o significado do mandato parlamentar e o processo de decisão da Assembleia da República, enquanto órgão representativo de todos os cidadãos portugueses;
– Incentivar as capacidades de argumentação na defesa das ideias, com respeito pelos valores da tolerância e da formação da vontade da maioria.
– Educar para a cidadania, estimulando o gosto pela participação cívica e política;
– Dar a conhecer a Assembleia da República, o significado do mandato parlamentar, as regras do debate parlamentar e o processo de decisão do Parlamento, enquanto órgão representativo de todos os cidadãos portugueses;
– Promover o debate democrático, o respeito pela diversidade de opiniões e pelas regras de formação das decisões;
– Incentivar a reflexão e o debate sobre um tema, definido anualmente;
– Proporcionar a experiência de participação em processos eleitorais;
– Estimular as capacidades de expressão e argumentação na defesa das ideias, com respeito pelos valores da tolerância e da formação da vontade da maioria;
– Sublinhar a importância da sua contribuição para a resolução de questões que afetem o seu presente e o futuro individual e coletivo, fazendo ouvir as suas propostas junto dos órgãos do poder político.

CALENDARIZAÇÃO
2.ª fase – entre  01/02 e 23/02 em regra:
Básico – 2.ª feira – realização das sessões nos distritos

3.ª fase
Eleição da mesa da sessão plenária básico: 22/03
Organização das comissões e do plenário da sessão nacional
Básico: até 06/04
Sessão nacional do ensino básico: 19 e 20/04
Envio à  Assembleia da República das reportagens candidatas ao prémio de reportagem Básico: 24/06 (até 45 dias úteis após a sessão nacional)

ATIVIDADES
Participação nas 2 fases do Programa, no seguimento do ano transato (o programa foi interrompido em março de 2020 e adiado para fevereiro/março de 2021, devido à COVID-19):
– Sessão distrital;
– Sessão nacional.

(no âmbito do tema “Violência Doméstica e no Namoro: da sensibilização à ação!”)

                                                                     

COORDENADORA
Profª Amália Fonseca

LOCAL
EB Mosteiro e Cávado

HORÁRIO
em atualização

OBJETIVOS
– Apresentar leituras encenadas à comunidade educativa.
-Apresentar à comunidade uma peça de teatro, com uma duração entre 30 e 45 minutos, num espaço exterior à escola, em diferentes momentos do dia.
-Apresentar uma peça de teatro, dirigida às crianças do pré-escolar.

ATIVIDADES
1.º Período
– Participação nas solicitações de melhoria e embelezamento do espaço escolar.
– Criação de objetos decorativos de «inspiração natalícia».
2.º Período
– Produção de objetos decorativos com materiais reciclados.
– Participação em concursos em representação do Agrupamento.
3.º Período
– Colaboração com a atividade Festa da Primavera.

««««««««««»»»»»»»»»»

COORDENADORA
Profª Alcina Teixeira

LOCAL
Laboratório de FQ

HORÁRIO
em atualização

OBJETIVOS
– Despertar ou incrementar o interesse pela ciência.
– Desenvolver a literacia científica, potenciando o desenvolvimento de competências necessárias ao exercício de uma cidadania interveniente e informada e à inserção numa vida profissional qualificada.
– Valorizar a vivência e a experimentação no processo de aprendizagem.
– Desenvolver uma mentalidade crítica em torno do aprender ciência, aprender a fazer ciência e aprender acerca da ciência, que permita conhecer e compreender como se dá a produção do conhecimento científico.
– Conhecer as etapas da metodologia de projeto.
– Valorizar a tecnologia na comunicação da ciência.
– Motivar os alunos para a aprendizagem das ciências e para a escolha de áreas tecnológicas.
– Estimular a cooperação, o trabalho de grupo, a prática da autodisciplina, o prazer de aprender e de comunicar, elevando a autoestima dos alunos.
– Desenvolver projetos inovadores, de caráter eminentemente prático e multidisciplinar.
– Envolver os alunos em experiências e trabalhos de grupo, que lhes permitam reconhecer a importância do conhecimento e do método científico, nas suas atividades futuras.
– Pesquisar e selecionar informação pertinente recorrendo a fontes informativas diversificadas.
– Promover a utilização correta da língua portuguesa e sua relação nas diferentes áreas do saber.
– Planear uma atividade e/ou investigação.
– Reforçar a componente lúdica no processo de ensino-aprendizagem.
– Articular, sempre que se justifique, com docentes de diferentes Departamentos e/ou Clubes da escola.

ATIVIDADES
– Ficção científica: realização de sessões para a visualização e debate de documentários e filmes de teor científico.
– Olimpíadas de Química Júnior: dinamização de atividades práticas laboratoriais e experimentais, proporcionando aos alunos a aquisição/melhoria de competências para a realização das provas de seleção e participação nas Olimpíadas da Química Júnior.
– Experimenta com Ciência: realização de atividades práticas laboratoriais e experimentais em estreita relação com o currículo de físico-química e de ciências naturais do 9.º ano de escolaridade.
-Trabalhar alguns conteúdos abordados nas disciplinas de físico-química e ciências naturais de uma forma mais lúdica e direcionada para os interesses específicos dos alunos e/ou para colmatar dificuldades.

««««««««««»»»»»»»»»»

COORDENADORA
Profª Maria José Pereira

EQUIPA
Maria de Fátima Macedo Ferraz
Jorge Jorge Filipe de Almeida Alvim Barroso
Márcio Navito Duarte Pires da Cunha

LOCAL
Pavilhão / Ginásio

HORÁRIO
em atualização

OBJETIVOS
– Valorizar a prática da atividade física e desportiva de forma regular.
– Promover o espírito de camaradagem e partilha, o respeito pelo outro e pelas regras, o fair play.
– Sensibilizar os alunos para a importância da manutenção de hábitos de vida saudável.

COORDENADORA
Profª Carla Pires

DURAÇÂO
24 meses ( 1/ setembro/ 2019 a 31/ dezembro/ 2021)

OBJETIVOS
The “Cyberculture” project is a school partnership that involves three countries, Italy, Spain and Portugal that together will explore European cultural heritage, traditions and customs.
O projeto “Cyberculture” envolve três países, Itália, Espanha e Portugal que juntos explorarão o património cultural, tradições e costumes europeus.
El proyecto “Cyberculture” es una asociación escolar que involucra a tres países, Italia, España y Portugal que juntos explorarán el patrimonio cultural europeo, sus tradiciones y costumbres.
Il progetto “Cyberculture” è un partenariato scolastico che coinvolge tre paesi, Italia, Spagna e Portogallo, che esploreranno insieme il patrimonio culturale, le tradizioni e i costumi europei.

ATIVIDADES
em atualização

««««««««««»»»»»»»»»»

 

COORDENADORA (PES – Educar para a Saúde)
Profª Carla Coelho

ELEMENTOS DA EQUIPA
Profª Natália Pereira
Profª Anabela Esteves
Profª Cristina Pereira
Psicóloga Adriana Rodrigues
Enfª Margarida Figueiredo (ACES Cávado I – Unidade de Cuidados na Comunidade Braga Saudável – Saúde Escolar)

LOCAL
Gabinete de Informação ao Aluno – GIA (espaço para encaminhamento para os Serviços adequados às necessidades identificadas)

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
5.ª feira (manhã)

ENQUADRAMENTO LEGAL
O Despacho n.º 25.995/2005, de 16 de dezembro, determinou a obrigatoriedade de as escolas incluírem no seu Projeto Educativo a área da Educação para a Saúde. A existência de um protocolo entre os Ministérios da Educação e da Saúde, assinado em 7 de fevereiro de 2006, reforça o trabalho conjunto e a cooperação ao nível central, regional e local, com vista à promoção e educação para a saúde em meio escolar. A Lei n.º 60/2009, de 6 de agosto, regulamentada pela Portaria n.º 196-A/2010, de 9 de abril, estabelece que cada agrupamento de escolas e escola não agrupada deverá ter uma equipa interdisciplinar de educação para a saúde e educação sexual, com uma dimensão adequada ao número de turmas existentes, coordenada pelo professor coordenador.

OBJETIVOS
O Programa Nacional de Saúde Escolar (PNSE) tem como finalidades:

– Promover e proteger a saúde e prevenir a doença na comunidade educativa;
– Apoiar a inclusão escolar de crianças com necessidades de saúde e educativas especiais;
– Promover um ambiente escolar seguro e saudável;
– Reforçar os fatores de proteção relacionados com os estilos de vida saudáveis;
– Contribuir para o desenvolvimento dos princípios das escolas promotoras da saúde.

ATIVIDADES:
– Comemoração do Dia da Alimentação
– Comemoração “Outubro Rosa”
– Palestra “Como atuar na Diabetes”
– Atividade “Sorriso Saudável”.
– Regras na sala de aula “Eu já sei Estar na sala de Aula” – 1.º e 2.º ano
– Teatro de Fantoches “A mamã volta sempre”
– Suporte Básico de Vida (SBV)
– Festa da Primavera
– Prevenção do alcoolismo e tabagismo.

 

aler+

 

 

 

 

 

 

 

                   Ver site