ECO-ESCOLAS

Momento musical do Eco-Escolas, agradecendo a todos

“Quantas cores o vento tem” – foi a canção que animou o momento musical agradecendo a todos os alunos a colaboração no Eco-Escolas.

No dia dezoito de junho, no âmbito do programa Eco-Escolas, realizou-se no recreio da Escola Básica Mosteiro e Cávado um momento musical protagonizado por três alunas, com a canção “Quantas cores o vento tem”. As alunas Inês Gonçalves do 9.ºB, Íris Fernandes do 8.ºB e Lara Silva do 8.ºA, abrilhantaram o momento simbólico de agradecimento aos alunos pelo envolvimento nas atividades do Eco-Escolas. O momento, que reconheceu o talento artístico destas alunas, serviu para assinalar a divulgação e aprovação do Eco-Código do agrupamento.

Parabéns às alunas e à professora de canto, Maria João Barreto, que as orientou e apoiou nesta atuação meritória e que foi acarinhada por todos.

ECO-ESCOLAS

 

ECO-CÓDIGO 
(passo 7 da metodologia do Programa Eco-Escolas)

O Eco-Código é um código de conduta que expressa algumas das principais atitudes que devemos adotar para melhorar a qualidade ambiental da escola e da comunidade.
As palavras de ação do Eco-Código tiveram como ponto de partida as mensagens criadas em defesa do ambiente no Dia Mundial da Dança, tratadas e melhoradas com rimas, com o contributo de alunos do 8.º ano. A aluna Inês Maciel do 8.º C tratou da melhoria do texto e design gráfico.
O Eco-Código já foi aprovado pelo Conselho Eco-Escolas.
Esperamos melhorar este trilho da educação e cidadania ambiental com a participação ativa da comunidade educativa.

A Escola-Sede do AEMC, foi apresentada com um pequeno filme, no encontro à distância, realizado no dia 17 de junho, entre alunos envolvidos no projeto Erasmus+: ECOSPORT – Let´s get ready for a healthy life, oriundos da nossa escola e das escolas  IES Profesor Antonio Muro (Espanha) e  IC Di Giacomo 3 S.Chiara (Itália).
Este filme foi preparado em articulação com os recursos da Biblioteca Escolar, constituindo-se como um recurso disponível para todos os projetos Erasmus+ implementados no nosso Agrupamento.

Concurso CONTA-NOS uma HISTÓRIA

O Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado (Braga) está duplamente de parabéns, mais precisamente a Escola Básica de Panoias e a Escola Básica Merelim São Pedro, já que a turma A2 alcançou o 1.º lugar e a turma B2 posicionou-se em 2.º lugar, na modalidade áudio e na categoria 1.º e 2.º ano de escolaridade, no Concurso Nacional “Conta-nos uma história”. A atividade desenvolveu-se no âmbito dos projetos “Leituras com Música” e “Leituras Criativas”.
Note‑se que a dinamização deste concurso, que, este ano letivo, na sua 12.ª edição, contou com 320 trabalhos de todos os pontos do país, é assegurada pelo Ministério da Educação (ME), através da Direção-Geral da Educação (DGE), do Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), do Plano Nacional de Leitura 2027 (PNL2027), da Direção-Geral de Administração Escolar (DGAE) e em parceria com a Microsoft, a Associação Portuguesa de Professores de Inglês (APPI) e a Rádio ZigZag.

Ler mais…

A apresentação da campanha “O Silêncio tem Voz” decorreu no dia catorze de junho, na Escola Sede do AEMC, com a presença do Presidente da Comissão Proteção ao Idoso,  Associação Regional do Norte, das autoridades locais – CM de Braga, PSP,  GNR, bem como o ER Cónego Eduardo Duque, em representação de SER Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga.
A campanha de sensibilização contra a violência sobre as pessoas idosas decorrerá nas escolas, envolvendo professores e alunos.
A CPI  é uma associação que se dedica à defesa e promoção dos direitos das pessoas idosas, desde 2013.

DIA MUNDIAL da DANÇA

No Dia Mundial da Dança, 29 de abril, alunos, professores, assistentes operacionais e assistentes técnicos juntaram-se e comemoraram a efeméride com entusiasmo, ao som do tema musical “Jerusalema”, de Master KG. A atividade foi organizada e promovida pela secção de Educação Física e pelo projeto do Desporto Escolar e desenvolvida em articulação com o projeto Eco-Escolas.
Num ambiente festivo, os alunos distinguidos com prémios de mérito académico, artístico e de cidadania, bem como as turmas que se evidenciaram pelo seu comportamento e participação nas atividades da escola, “Turmas Cinco Estrelas”, nos anos letivos de 2018-2019 e 2019-2020, foram agraciados com os seus diplomas e medalhas. Parabéns a todos!

O SILÊNCIO TEM VOZ

Silêncio tem Voz é uma campanha de sensibilização contra a violência sobre as pessoas idosas. Irá decorrer nas escolas, envolvendo professores e alunos. É uma iniciativa organizada pela Comissão de Proteção ao Idoso, Associação Regional do Norte.
O Silêncio tem Voz decorrerá no dia 14 de junho, pelas 10h00, na Escola Sede do Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado, com a presença do Presidente da CPI, das autoridades locais, em representação da Câmara Municipal, PSP, GNR, bem como o Sr. Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, representado por Cónego Eduardo Duque.

Nota de Imprensa – CM Braga

A Arqueologia na sala de aula: uma experiência pedagógica

No âmbito de um dos projetos de intervenção pedagógica supervisionada, os professores estagiários da disciplina de História, Emanuel Barros, Francisco Pereira e Sérgio Olival, em conjunto com a professora orientadora da Universidade do Minho, Marília Gago, e a professora cooperante, Maria da Luz Sampaio, desenvolveram uma atividade arqueológica com os estudantes de sétimo ano, da turma D.
Esta atividade consistiu na análise de diversas fontes arqueológicas. Anteriormente, foram recolhidas as ideias prévias dos estudantes sobre o Império Romano através da moldagem de gesso, onde os mesmos foram desafiados a moldar o objeto que melhor identificasse os romanos e, na parte final desta tarefa, teriam de o pintar da cor que associavam à temática. Os objetos mais comuns foram armaduras, capacetes e espadas, pintados de vermelhos, castanho e cinzento.
Cada grupo trabalhou um artefacto associado a um dos monumentos de Bracara Augusta, havendo seis disponíveis, entre eles uma urna com moedas do barqueiro, uma ponta de espada, uma fíbula e um prego associado à necrópole da Via XVII; uma máscara do teatro romano associado ao teatro do Alto da Cividade; uma ânfora com um roteiro das principais cidades do Império Romano associada à fonte do Ídolo; um aribalo romano associado às termas com óleos essenciais; umas moedas do Imperador Constantino II associadas ao fórum romano; e, por fim, duas lucernas, associadas à Domus das Carvalheiras.
As tarefas e os desafios propostos a todos os estudantes tiveram o intuito de os colocar no papel de um verdadeiro arqueólogo, resultando numa experiência com um feedback bastante positivo por parte de toda a turma.